Numa iniciativa da Paróquia da Matriz de Portimão, realizou-se hoje, dia da Imaculada Conceição ou de Nossa Senhora da Conceição, a tradicional Procissão evocativa da sagrada e divina concepção de Maria, mãe de Jesus. A Senhora da Conceição é, desde sempre, Padroeira daquela referida igreja e paróquia.

Integraram e participaram das cerimónias religiosas - a celebração da Missa e a referida procissão - milhares de fiéis, que percorreram várias ruas da cidade onde, nas varandas de alguns edifícios se viram expostas colchas, um hábito que parece estar a ser retomado. Nas cerimónias, também participaram Irmãos da Santa Casa da Misericórdia de Portimão - instituição constituída por fiéis e de matriz cristã e católica – envergando as opas e transportando o estandarte e as bandeiras. 
Na homília, o prior Padre Mário Sousa salientou, no contexto da efeméride religiosa - instituída como festa universal em 28 de fevereiro de 1476 pelo Papa Sisto IV - a entrega total de Maria ao chamamento de Deus e à missão honrosa de que a incumbiu, a de conceber Jesus “sem mácula” e O acompanhar, consciente da Sua sagrada tarefa neste mundo.
Ao longo de todo o percurso da procissão, entre a Igreja Matriz, Rua Diogo Tomé, Rua Direita, Mouzinho de Albuquerque, Hortinha e Rua do Comércio, cânticos alusivos e evocativos de Maria eram entoados, numa grande manifestação de fé, respeito e amor pela Virgem.