Santa Casa fundada entre 1519 e 1543

Uma instituição com cinco séculos de doação ao próximo

Saberão os portimonenses qual é a instituição mais antiga do concelho? Com séculos de existência? Muitos, sem qualquer certeza, dirão, por motivos óbvios e dedução, que será a Santa Casa da Misericórdia. E estão certos, porque, de acordo com documentos manuscritos encontrados nos arquivos da instituição, Torre do Tombo e Academia das Ciências d e Lisboa, entre outras fontes, a constituição da Irmandade e consequente fundação da Santa Casa remonta aos anos entre 1519 e 1543.

Desempenho positivo na Unidade de Cuidados Continuados Integrados da Santa Casa

Cerca de metade dos doentes recebeu alta
e foi encaminhada para o domicílio

Os números de 2015 referentes ao internamento nas Unidades de Convalescença e Média Duração revelam, por outro lado, uma diminuição “drástica” nos óbitos em relação a anos anteriores

Utentes são estudados, seguidos e estimulados por psicóloga

Integração ativa do sénior nos lares da Santa Casa é preocupação constante dos técnicos da instituição

A admissão de utentes nas duas Estruturas Residenciais Para Idosos (lares) da Santa Casa da Misericórdia de Portimão (SCMP) não é propriamente uma situação aligeirada. Lidar com seniores, sobretudo quando estão na contingência de institucionalização, exige da parte dos técnicos cuidados especiais, para que a entrada em lar seja para o utente o menos traumatizante possível e, consequentemente, lhe sejam proporcionadas condições mais fáceis e humanizadas de integração. Nos lares da SCMP “o utente, o seu bem-estar e a sua perfeita integração são a prioridade”.